cabedelo
surfsurfespacoondasmares

ptenfrdees
Natureza
Arte
Natureza
Cultura
Desporto
Desporto
Natureza
Internet Marketing Bruidsfotograaf

Afonso Cruz, o escritor para quem o desconforto é importante para a criação

2019 09 27 afonso

Decorreu na passada quinta-feira, 19 de setembro, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal, a sessão de abertura da 10ª temporada do projeto de promoção e incentivo à leitura «5as de Leitura», cujo convidado foi o multipremiado escritor figueirense, Afonso Cruz. 


Numa sessão conduzida pela vereadora Mafalda Azenha, a que assistiram cerca de oitenta pessoas, verdadeiras apaixonadas pelo autor e pela sua escrita, Afonso Cruz referiu que no início de cada ano apresenta à editora, por norma, cerca de 7 livros, “alguns caem, foi o caso do "Jalan Jalan”, que acabou por ser editado posteriormente, em 2017. Para o próximo ano o autor já entregou 5 livros, dos quais conta editar 3. 

Afonso Cruz foi, ao longo da noite, falando amiúde, de algumas das suas, muitas obras, como "O Princípio de Karenina", obra com a qual o autor regressou ao romance, com “uma trama  linear, mas cerzida com capacidade para que as únicas dobras que nela se vejam sejam as próprias dobras do mundo da vida”.

A conversa passou ainda pelos motivos pelos quais o autor escreve. "Porque não tem nada para fazer", lê muito, o que leva a um acumular de informação, que expurga através dos seus livros e de tudo aquilo que assimilou.

Afonso Cruz mencionou ainda à importância do desconforto para a criação “Não desejamos pequenas dificuldades, nem labirintos, mas acabamos por criar os nosso próprios problemas. No entanto, é com as dificuldades, que alcançamos aquilo que realmente no interessa”. E deu nota da forma como escolhe os títulos para os seus livros, que "são importantes, devem ser impactantes e apelativos", embora o conteúdo seja "sobejamente,  mais importante". 

No decorrer da sessão houve ainda tempo para o escritor falar de Deus “um somatório de virtudes, um pensamento de conforto” que tem no final de todos os seus dias, mas também das muitas viagens que fez à Síria, Iraque, Israel, entre outros países, nos quais encontrou belíssimas livrarias, excelentes feiras do livro, bons escritores, "e pessoas que gostam de ler e que se orgulham dos seus escritores, que escrevem bem, com dignidade".

Copyright © 2014 Município da Figueira da Foz | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn |