cabedelo
surfsurfespacoondasmares

ptenfrdees
Arte
Natureza
Desporto
Natureza
Cultura
Natureza
Desporto
Internet Marketing Bruidsfotograaf

Obras na zona histórica revelam património único

2019 01 17 obras

Fazer obra e melhorar a cidade são pressupostos inerentes às obras de requalificação da zona histórica, zona servida por vias e espaços públicos multisseculares.

A consciência desta realidade histórico-arqueológica conduziu à necessidade por parte da autarquia de garantir o acompanhamento arqueológico dos trabalhos afetos à empreitada em causa.

Este procedimento, legalmente previsto e corretamente executado, permitiu à data reconhecer vestígios do passado histórico da cidade através da deteção de vários muros afetos a diferentes docas/marinas subsistentes ao longo da área afeta à Praça 8 de Maio, elementos patrimoniais de cronologia moderna e industrial, ou, mais recentemente, a integração em sede de projeto de um considerável troço de uma muralha de cronologia tardo-medieval (do período dos Descobrimentos), estrutura arqueológica inédita, detetada e estudada no âmbito da empreitada municipal de construção de um Parque de Estacionamento público junto à Igreja Matriz de São Julião.

Para o arqueólogo responsável, José Ricardo Nóbrega, as empreitadas municipais em curso são "oportunidades únicas para fazer o reconhecimento, registo e integração de elementos patrimoniais e arqueológicos passíveis de enriquecer a história local e fundamentais para o conhecimento e o estudo da evolução urbana da cidade, verdadeiras materialidades históricas das capacidades e conquistas das gentes e dos dirigentes figueirenses ao longo dos tempos".

Pelo exposto, os pequenos atrasos que eventualmente estas empreitadas venham a sofrer serão amplamente compensados pelo volume de informação recolhida e compilada sobre a cidade, bem como pelo reconhecimento da existência de elementos patrimoniais ou arqueológicos inéditos, passíveis de valorização e integração na malha urbana, conforme afirmou o arqueólogo.

Integrar o património histórico- arqueológico ou natural da cidade é um sinal de progresso assumido pela Câmara Municipal, uma vez que estes valores funcionam como elementos identitários e diferenciadores da cidade perante outros concelhos, desempenhando um relevante papel, quer para a imagem, quer para a atratividade turística da cidade: uma cidade virada para o futuro, mas consciente e orgulhosa da sua história.

Copyright © 2014 Município da Figueira da Foz | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn |