cabedelo
surfsurfespacoondasmares

ptenfrdees
Desporto
Natureza
Arte
Cultura
Desporto
Natureza
Natureza
Internet Marketing Bruidsfotograaf

Casa Mortuária em Borda do Campo

2018 09 30 casa mortuaria

Borda do Campo, freguesia do Paião, já tem a sua Casa Mortuária. A conclusão da obra foi assinalada no dia 30 de setembro de 2018, numa cerimónia que começou com a bênção do novo equipamento pelo padre Álvaro Pacheco.

A concretização desta ambição antiga da população «mais do que o cumprimento de uma promessa, era um dever», frisou o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, João Ataíde. «Os autarcas têm a obrigação de, na definição das prioridades, dar primazia às políticas públicas que mais contribuem para o bem-estar das populações: cuidar das escolas, tratar das pavimentações e, também, assegurar condições de dignidade para os que partem e de conforto para os que ficam. É isso que esta casa mortuária, e outras que faziam falta em diversos pontos do Concelho que agora as possuem, vem garantir, graças a um esforço conjunto de várias entidades», acrescentou o edil.

O presidente da Junta de Freguesia do Paião, Paulo Pinto, saudou a criação de uma nova valência na freguesia, «inserida na nova centralidade de Borda do Campo», lembrando que a mesma só foi possível graças à conjugação de diversas boas-vontades, agradecendo a António Soares a aquiescência na venda do terreno, à Confraria do Santíssimo Sacramento o apoio para esta aquisição e à Câmara Municipal da Figueira da Foz por ter assumido os encargos da construção, na ordem dos 66.000€+IVA, numa empreitada adjudicada à empresa Alvape- construções e obras públicas. Lda. e que teve o prazo de execução de 180 dias.

A implantação da casa mortuária situa-se a poente do cemitério de Borda do Campo, e o edifício desenvolve-se em piso térreo. A área de implantação e de construção é de 130m2, sendo o edifício constituído por átrio, duas salas de velório (espaço polivalente com possibilidade de adaptação a apenas uma sala), instalações sanitárias (feminino e masculino, incluindo equipamento para pessoas com mobilidade condicionada), arrumos e copa/sala. Na zona envolvente ao edifício foi criada uma zona para utilização pedonal (passeio em calçada portuguesa delimitado por lancil) e uma zona de circulação de veículos e respetivo espaço de estacionamento. A delimitação da zona de arranjos exteriores teve em conta a manutenção de todas as árvores existentes no terreno, assim como o alinhamento previsto no projeto de arranjo urbanístico para a Rua 19 de Setembro.

Copyright © 2014 Município da Figueira da Foz | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn |