cabedelo
surfsurfespacoondasmares

ptenfrdees
Natureza
Desporto
Natureza
Arte
Cultura
Natureza
Desporto
Internet Marketing Bruidsfotograaf

Prémio Literário João Gaspar Simões 2016 distingue «Madalena», de Isabel Rio Novo

2017 09 14 isabel  Rio Novo

O romance «Madalena», de Isabel Rio Novo, é o vencedor da edição de 2016 do Prémio Literário João Gaspar Simões. A autora, que concorreu sob o pseudónimo de Maria Sommersen, viu a sua obra destacar-se das restantes 63 pela «oportunidade da temática central, maturidade da escrita, coerência da ligação das emoções e sentimentos da protagonista aos factos, e forma como as narrativas se cruzam num bem conseguido desfecho dramático», pode ler-se na ata da deliberação, tomada a 12 de setembro de 2017, na sede da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), em Lisboa.

O júri do Prémio Literário João Gaspar Simões, constituído, nos termos do regulamento, por um representante da Associação Portuguesa de Escritores (APE), Dr. Luís Machado, um representante da DGLAB, Drª Maria Carlos Loureiro, e por um representante da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Dr. António Tavares, deliberou ainda, de forma unânime, atribuir duas Menções Especiais às obras “San Jones”, apresentada sob o pseudónimo de Honorato Rodrigues, que corresponde a António Trabulo, e a “Memórias no Restolho do Tempo”, sob o pseudónimo de Almaior Serôdio, que corresponde a António Ferreira Cabete. O júri destacou, relativamente a estas obras, a qualidade da escrita e o enquadramento histórico-social da narrativa.

A entrega do Prémio realiza-se no Dia da Elevação da Figueira da Foz a Cidade, 20 de setembro, pelas 15h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.



Sobre a Autora
Isabel Rio Novo nasceu no Porto em 1972. Doutorada em literatura comparada, é docente no ensino superior de Escrita Criativa e outras disciplinas nas áreas da literatura e do cinema. Autora de várias publicações no âmbito dos estudos intermédia, das literaturas portuguesa e francesa e da teorização literária, já integrou o júri de vários prémios literários e de fotografia. Gosta de dizer poesia, embora não a escreva. Como ficcionista, começou a publicar dispersamente desde a adolescência. Em 2004, escreveu a novela «O Diabo Tranquilo», em colaboração com o poeta Daniel Maia-Pinto Rodrigues. Em 2005, viu o romance «Caridade» distinguido com o Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes. Em 2014, publicou o volume de contos «Histórias com Santos». O romance «Rio do Esquecimento» foi finalista do Prémio LeYa 2015.

Sobre o Prémio Literário João Gaspar Simões
O Prémio Literário João Gaspar Simões, instituído em 2009 pela Câmara Municipal da Figueira da Foz (CMFF), pretende incentivar a criação literária e dar a conhecer novas obras e autores, assim como contribuir para a valorização e promoção da literatura de qualidade, considerada elemento essencial para o desenvolvimento e enraizamento dos hábitos de leitura e também distinguir João Gaspar Simões, romancista, dramaturgo, editor, crítico e tradutor.
Na edição de 2016, o Prémio Literário João Gaspar Simões esteve aberto às prosas narrativas, sob a forma de romance ou novela, originais, inéditas, de produção individual por cidadãos portugueses ou residentes em Portugal e não premiadas anteriormente. Ao prémio único, no valor de 2.500,00 € (dois mil e quinhentos euros), junta-se o compromisso, da Câmara Municipal da Figueira da Foz, em apoiar a 1.ª edição da obra premiada.

Copyright © 2014 Município da Figueira da Foz | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn |