cabedelo
surfsurfespacoondasmares

ptenfrdees
Desporto
Natureza
Cultura
Desporto
Arte
Natureza
Natureza
Internet Marketing Bruidsfotograaf

SUMA e Autarquia promoveram tradições de poupança amigas do Ambiente no 1.º CEB

2017 05 suma


A escola primária, agora, chama-se Escola do 1.º Ciclo, as lousas de antigamente deram lugar a novos suportes mas as crianças, essas, continuam a ser crianças e a gostar de histórias. A pensar nisso, e sabendo que investir na educação e formação dos mais pequenos é não apenas assegurar comportamentos corretos no futuro mas também garantir a adoção de bons hábitos, no presente, junto das suas famílias, a SUMA, em parceria com a Autarquia da Figueira da Foz, promoveu a campanha de sensibilização “A tradição ainda pode ser o que era!”, entre 20 de abril e 24 de maio de 2017.

Com a história d’A Fitinha Vermelha, as crianças entre os 6 e os 10 anos aprenderam a importância de fazer boas escolhas no que toca a embalagens, preferindo o durável ao descartável, o familiar ao individual, o saco de pano ou cesta ao plástico, o guardanapo de pano, lavável, ao de papel, que rapidamente acaba no lixo.

No Centro Escolar de Vila Verde foram 28 as crianças que aprenderam que, no que toca ao ambiente, muitas das melhores decisões são, afinal, aquelas que as suas avós tomavam, num tempo mais dado à poupança e ao conserto do que subjugado à ditadura da constante novidade. «Se reutilizarem as coisas que podem ter outros usos, fazendo de lençóis rasgados panos de cozinha, por exemplo; se quando não vos servirem as roupas as passarem a outros, irmãos, primos ou amigos, e usarem roupas que foram de outros mas estão boas e vos ficam mesmo bem; se não forem às compras com fome e sem uma lista, porque acabam por comprar alimentos de que afinal não precisam e que acabam no lixo quando o prazo de validade expira, sobra dinheiro para outras coisas, coisas que realmente fazem falta… isso é bom, não é?», questionou a monitora da SUMA, Ângela Vieira, no final da exibição do filme animado disponível em https://www.youtube.com/watch?v=3GVigTmSYIE

Com a colaboração dos professores, houve ainda tempo para fazer um jogo de interpretação de papéis com a Fitinha Vermelha a ter de decidir entre as opções do despesista e irresponsável Lobo Mau e as da sensata e poupada Avozinha. Como as crianças  passaram com distinção, receberam, cada uma, um individual reutilizável, a lembrar os lenços dos namorados mas com inscrições ambientais para um eterno romance com a defesa do Meio Ambiente. «Levem-nos para casa e conversem sobre tudo isto com os vossos pais e avós», sugeriu a monitora, que desafiou ainda as turmas a instituírem «Um Dia Sem Lixo» na escola. «Falem com a auxiliar e peçam-lhe para ver o lixo que fazem ao longo de um dia, com pacotes de leite, bolachas, bolos, guardanapos… e no dia seguinte peçam aos vossos pais para prepararem um lanche sem embalagens, com fruta, por exemplo, embrulhado num guardanapo de pano… ao fim do dia voltem a pedir à vossa auxiliar para ver o lixo que fizeram e… talvez se surpreendam», concluiu, não sem antes lembrar que, por muito importante que seja a separação e a reciclagem dos lixos, só a sua efetiva redução contribui para a diminuição da necessidade de aterros. «Não é por deixarmos de ver o lixo quando o colocamos nos caixotes que ele deixa de existir e de ter de ir para algum lado», frisou.

A iniciativa da SUMA aconteceu no âmbito do Plano Estratégico de Intervenção para 2016/17 que acompanha a contratação de serviços pela Autarquia Figueirense no setor da recolha e tratamento de resíduos, tendo este ano chegado a 88 turmas e 1752 crianças do Concelho da Figueira da Foz.

Copyright © 2014 Município da Figueira da Foz | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn |