cabedelo
surfsurfespacoondasmares

ptenfrdees
Arte
Desporto
Cultura
Desporto
Natureza
Natureza
Natureza
Internet Marketing Bruidsfotograaf

Figueira da Foz, Cidade dos Desportos de Praia

2017 01 26 sports city

Transformar o maior areal urbano da Europa numa referência dos desportos de praia é o objetivo do projeto "Figueira Beach Sports City", apresentado esta quarta feira, dia 25 de janeiro de 2017, no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Figueira da Foz.

«Depois da profunda intervenção de requalificação da antepraia, é agora tempo de aproveitar as condições e vocação naturais da Figueira da Foz para a consolidar como destino preferencial do turismo ativo e desportivo», explicou o Presidente da Autarquia, João Ataíde. Para tal, o Município desafiou Rui Loureiro, da organização do Figueira Beach Rugby, a desenvolver um conceito que alargasse o sucesso deste circuito a outras modalidades e com uma calendarização capaz de combater a sazonalidade da oferta sol e mar. «Inovação e diferenciação são os fatores-chave deste projeto, que se propõe fazer das condições naturais criadas pelo extenso areal um dos motores da promoção turística e económica da Figueira da Foz», acrescentou Rui Loureiro, recordando que o turismo desportivo já representa 25% das receitas do setor turístico, registando um crescimento de 6% por ano.

A implementação do "Figueira Beach Sports City" terá a duração de três anos, prevendo-se, ainda durante 2017, a criação de duas zonas específicas: uma, vocacionada para a prática informal de desportos de areia e para as famílias, na Praia da Claridade, e outra, pensada para a realização de competições, no areal de Buarcos. No verão realizar-se-ão os primeiros Figueira Beach Summer Games, que deverão atrair as primeiras equipas e seleções de modalidades como o futebol de praia, vólei de praia e râguebi de praia, entre outras, e aproveitar já as infraestruturas do Centro de Alto Rendimento de Desportos de Areia, a colocar em funcionamento no Parque de Campismo Municipal, que conta já com um ginásio, entre outras valências. A promoção terá como ponto de partida uma plataforma digital a desenvolver ainda durante 2017, ano que deverá também assistir ao arranque da Escola Municipal de Desportos de Praia. «Queremos atrair turistas, e para isso estamos a trabalhar com a hotelaria local na criação de pacotes especiais para os receber, mas queremos também que este ADN faça parte da vida do Concelho e dos seus habitantes, o que só é possível se começarmos a promovê-lo nas escolas, à semelhança do que se tem feito, com sucesso, com os desportos de ondas e náuticos», afirmou João Ataíde. Recordando que a comunidade e alguns clubes do concelho já usam este espaço para a prática desportiva, "pretende-se, além de dar continuidade a essas atividades, que, com o acompanhamento de monitores, mais crianças e jovens tenham as melhores condições físicas para acesso aos desportos de areia", aduziu o vereador do Desporto, Carlos Monteiro.

Para 2018 está calendarizado o alargamento da promoção do "Figueira Beach Sports City" junto do mercado empresarial, cada vez mais interessado em iniciativas que aliam o desporto ao convívio como forma de construir ou intensificar o espírito de equipa. 2018 será, ainda, o ano dos primeiros "Figueira Beach Sports Camps”, campos de férias orientado para as modalidades que fazem do areal o seu campo de ação.

Em 2019, e com as iniciativas anteriores já consolidadas, a Figueira da Foz pretende assumir-se como a sede da European Beach Sports Cities Network.
O "Figueira Beach Sports City" vai beneficiar de um conjunto de intervenções já realizadas ou a realizar no areal e zona envolvente, no âmbito dos financiamentos obtidos pela Autarquia junto do Turismo de Portugal e através do Contrato do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU). «Em termos de investimento municipal, o "Figueira Beach Sports City" tem um orçamento de cerca de 10.000€, destinado a dotar as duas zonas desportivas de sinalética e equipamentos adequados. Posteriormente, acreditamos, será possível candidatar o projeto a apoios específicos para intercâmbios e outras atividades», afirmou João Ataíde. «O importante é valorizar as estruturas que temos, as obras que fazemos e as condições da Figueira da Foz para a potenciar enquanto destino turístico líder e enquanto marca, contribuindo para o estímulo da economia e para o desenvolvimento local numa lógica de menor sazonalidade, garantindo um afluxo regular de turistas num período que estimamos que possa ir de abril a outubro de cada ano», concluiu.

Copyright © 2014 Município da Figueira da Foz | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn |